O poder da educação nas ruas e nas ciclovias
Vida Urbana

O poder da educação nas ruas e nas ciclovias

Bom dia, boa tarde ou boa noite!
Quando falamos em educação, já nos vem a cabeça o ambiente escolar ou a faculdade, por exemplo, mas nem sempre nos vem a imagem da educação recebida em casa, entre os amigos, no trabalho, na sociedade. A mesma educação que todos dizem faltar quando uma pessoa não cumprimenta alguém. Algo não foi cumprido nesta “educação” do indivíduo, faltou ensinarem a ele a importância da educação como forma de se socializar e fazer parte de um grupo, uma tribo. A mesma “educação” com o qual aprendemos a dar “Bom dia”, “Boa tarde” e “Boa noite”. Aí, você que está lendo isto, na sua telinha, se pergunta: o que isso tem a ver com Bicicleta?! Resposta do Titio Ciclonauta: “Tudo, tudo a ver com a sua convivência nas ruas, com os demais ciclistas, pedestres, motoristas, motociclistas”. Sim, amigos e amigas ciclistas, a regra é ter boa educação no trânsito. Aliás, deveria ser item obrigatório para se obter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Deveria vir no Manual de Uso de nossas bicicletas e nos velocípedes das crianças. Se começarmos a desejar um simples “Bom Dia” para as pessoas que cruzam o nosso caminho, isso poderá tornar a visão que ganhamos nos últimos anos um ‘bocadinho’ melhor, não?! Taxistas nos odeiam. Motoristas estressados nos odeiam. Motoristas de SUV nos odeiam mais ainda. Por quê este ódio desmedido?! Bastou estender um tapete vermelho para que milhares de paulistanos começassem a usar suas bicicletas pelas ruas de São Paulo e, automaticamente, ganharmos alcunhas inomináveis aqui. Aí, vem a pessoa “do contra” me perguntar: “Você acha mesmo que um simples cumprimento educado, cordial e risonho, nas ruas poderá mudar esta situação?”. Claro! Devemos mostrar que nós, ciclistas, não temos ódio dos motoristas, taxistas, motociclistas (alguns nos apoiam, pois já passaram pela mesma situação na época dos corredores de motos), pedestres ou mesmo outros ciclistas. Sim, ciclistas quase não se cumprimentam nas ciclovias mais centrais ou de bairros nobres. Observe bem. Passe por um ciclista e deseje um “bom dia”. Serão raros os indivíduos que lhe retribuirão ou com um aceno de cabeça ou em palavras ou com a mão. Façamos isso todos os dias, para todos os que passam por nós, sempre com um sorriso no rosto e a energia contagiante, que só um ciclista paulistano tem (sei que exagerei aqui, mas é para incentivar e não para desmotivar). Uma hora as pessoas quebrarão o gelo e vão te responder com o mesmo sorriso e um efusivo “Bom Dia/Tarde/Noite!”. Um costumo mandar sempre um “Força no Pedal”, “Bom trabalho”, “Bom Descanso”, “Bom Retorno”, entre outros tantos cumprimentos, compridos, comprimidos ou curtos mesmo. Com certeza depois de ter seu cumprimento retribuído, sua pedalada ficará até mais gostosa!

Obs.: Aproveite para acenar para a criançada, ou apertar a sua campainha “trim-trim” ou a buzinha “fom-fom”, elas amam isso, e, claro, não se esqueça de mandar beijinhos. Quem é que vai resistir?! Assim, incentivaremos as próximas gerações a fazerem o mesmo!

Que a Força do Pedal esteja com vocês! E, claro, tenha um Bom dia/tarde/noite de novo para você!



Publicado em: 29/03/2017 - Atualizado em: 29/03/2017

A EasyBikes utiliza imagens arrematadas em pesquisas diárias. Portanto, ressaltamos que algumas imagens não são de nossa autoria ou cedidos formalmente para utilização no site. Por favor entre em contato pelo nosso formulário caso seja o autor de alguma imagem utilizada e gostaria que a mesma fosse removida.