Joinville ganha sua primeira ciclorrota
Vida Urbana

Joinville ganha sua primeira ciclorrota

Desde a manhã desta terça-feira (17), ciclistas, pedestres e motoristas de quatro ruas centrais contam com reforço do compartilhamento viário

Considerado pela Prefeitura como um reforço ao compartilhamento viário, ciclorrota foi implantada em quatro ruas do Centro de Joinville Foto: Salmo Duarte / A Notícia

 

Há décadas detentora do título de ‘Cidade das bicicletas’, Joinville ganhou um incentivo no reconhecimento da bike entre os principais meios de transporte dos joinvilenses. Desde a manhã desta terça-feira (17), ciclistas, pedestres e motoristas da região central contam com a primeira ciclorrota da cidade, um reforço ao compartilhamento viário.

A ação desenvolvida pela Prefeitura de Joinville contempla cerca de um quilômetro e correspondente a uma parte da Rua XV de Novembro (entre as ruas do Príncipe e Dona Francisca), um trecho da Rua do Príncipe (entre a XV e a Marinho Lobo),  além da própria Marinho Lobo e a Rio Branco (trecho da Marinho Lobo à 9 de Março). Parte da calçada da Rua XV também recebeu sinalização do Departamento de Trânsito de Joinville (Detrans), onde terá fluxo de ciclistas e pedestres.

 A escolha da região é estratégica e busca ligar os eixos ciclísticos entre a XV de Novembro, nas proximidades do cruzamento com a Rua Blumenau, até a Rio Branco — antes sem continuidade de infraestrutura cicloviária. Outro ponto determinante é o fato dessas ruas terem tráfego de baixa velocidade (30 km/h), que corrobora para o compartilhamento do espaço sem separação física.

Segundo a arquiteta da Secretaria de Planejamento Urbano e Desenvolvimento Sustentável (Sepud), Taline Rolim, apesar de ser um projeto experimental no sentido de colher resultados quanto à segurança e educação no trânsito, essa modalidade deverá ser ampliada para outras ruas do Centro. Mesmo nos locais sem ciclorrota implantada, o compartilhamento das vias já é previsto pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

— Essa ação foi justamente pensada para incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte, uma vez que a cidade possui uma boa malha cicloviária, mas muitas dessas ciclofaixas e ciclovias não têm conexão direta umas com as outras. Com o compartilhamento será possível aumentar essa conectividade — destaca a arquiteta.

Com a mudança efetivada, as vias contempladas já ganharam sinalização indicativa com pintura asfáltica e novas placas. Segundo a Sepud, nos projetos de reestruturação de ruas locais do Bairro Saguaçu também são previstas ciclorrotas. A implantação do modelo de ciclorrota em Joinville contou ainda com participação da Secretaria de Infraestrutura Urbana (Seinfra) e apoio do Movimento Pedala Joinville.

Avanço da mobilidade

Calçada da Rua XV também ganhou sinalização do Departamento de Trânsito de Joinville (Detrans), e terá fluxo de ciclistas e pedestresFoto: Salmo Duarte / A Notícia

A bicicleta como meio de deslocamento compõe 11% da mobilidade urbana joinvilense, o maior índice do Brasil, conforme dado do Movimento Pedala Joinville. Para o consultor do grupo, Laércio Batista Júnior, a implantação das ciclorrotas é vista como um incentivo ao transporte sobre duas rodas, uma vez que a cidade é plana e propícia ao uso do veículo. A tendência é de que número de adeptos se eleve, uma vez que a ciclorrota é, na prática, uma extensão segura das ciclofaixas e ciclovias.

— Essas ciclorrotas e o compartilhamento da via com outros meios de transporte em zonas calmas já é uma realidade no mundo e essa é a maior prova de que a bike é um veículo em trânsito importante. Ficamos felizes com a coragem do Sepud em fazer essa implantação, que embora experimental, é um avanço e ajuda a resgatar o uso da bicicleta na cidade — aponta ele.

O consultor destaca ainda que, para que a iniciativa funcione com segurança, é necessário respeito mútuo entre motoristas e ciclistas. “O ciclista faz parte do trânsito e tem que seguir normas, respeitar o sentido da via, os semáforos e a sinalização. O trecho compartilhado estabelece o posicionamento dele na rua e, na medida em que isso é respeitado pelo ciclista, é também pelos outros motoristas e pedestres”, sinaliza.

Opinião dos usuários

Ciclistas ainda terão que se adaptar as mudanças. Muitos foram pegos de surpresa na manhã desta terça-feira (17) na região CentralFoto: Salmo Duarte / A Notícia

Entre os ciclistas que trafegam diariamente nas ruas centrais, a resposta é unânime: a mudança tende a ser positiva. Alguns, como o entregador de marmitas Reynaldo Cerqueira, foram pegos de surpresa com a implantação da ciclorrota e ainda mostravam receio em transitar pelo asfalto.

— Percorro as ruas do centro todos os dias de bicicleta fazendo entregas e só percebi essa mudança com ajuda da reportagem. Para nós é um investimento necessário, pois dá maior segurança em andar pelo asfalto e deve melhorar o respeito tanto dos motoristas quanto dos próprios ciclistas — comentou.

O pedreiro Enoel Alves de Oliveira, morador do Paranaguamirim vai até o trabalho, no Centro, de bicicleta. Paranaense e morador de Joinville há 20 anos, ele destaca que sempre utilizou o meio de transporte e logo cedo percebeu a alteração.

— Essa mudança é boa e está bem marcada com faixas e as placas, mas ainda assim têm motoristas que fecham nossa passagem e é preciso maior conscientização deles para que isso funcione. Também é preciso ter em mais pontos da cidade — disse.

Fonte: http://anoticia.clicrbs.com.br/sc/geral/noticia/2017/10/joinville-ganha-sua-primeira-ciclorrota-9951960.html



Publicado em: 18/10/2017 - Atualizado em: 18/10/2017

A EasyBikes utiliza imagens arrematadas em pesquisas diárias. Portanto, ressaltamos que algumas imagens não são de nossa autoria ou cedidos formalmente para utilização no site. Por favor entre em contato pelo nosso formulário caso seja o autor de alguma imagem utilizada e gostaria que a mesma fosse removida.