Tradicional Descida à Santos 2017
Eventos News

Tradicional Descida à Santos 2017

ATENÇÃO: leia atentamente todas as informações e repasse em detalhes para seu grupo ou amigos para que todos possam estar cientes e possam realizar o percurso com segurança.

ANTES DE PERGUNTAR, LEIA TUDO, POIS É ESSENCIAL SABER TODOS ESSES DETALHES PARA PARTICIPAR.

Curta a fan-page Direito de Pedalar e ATIVE a opção “VER PRIMEIRO” para ficar por dentro de todas as informações:
www.facebook.com/direitodepedalar

————————–————-

Uma nova luta pelo Direito de Pedalar!

10 de Dezembro é o dia da Tradicional Descida à Santos 2017
O MAIOR ENCONTRO DE CICLISTAS DO BRASIL.
Uma MANIFESTAÇÃO PACÍFICA pelo direito de pedalar.

Trata-se de um grande encontro de ciclistas de todo o Brasil, que independentemente querem juntos exercer o direito de pedalar por um dos melhores roteiros de cicloturismo do Estado de São Paulo, além de mostrar que a bicicleta é um meio de transporte possível, tanto para o dia a dia na cidade, quanto para realizar viagens, algo muito comum em vários países, onde o Brasil possui um grande potencial.

Também é uma forma de mostrar ao poder público que existe uma grande demanda para a construção / sinalização de uma rota de cicloturismo ligando o planalto ao litoral, exercendo esse direito constitucional previsto em lei de viajar utilizando a bike, um dever do estado que deve promover a circulação de ciclistas e pedestres, antes dos veículos motorizados. Com isso, os ciclistas pedem a oficialização estadual da Rota Cicloturística Márcia Prado e/ou a abertura da Rodovia Caminho do Mar a ciclistas.

É uma ação comunitária e colaborativa entre os próprios participantes, SEM LÍDERES, SEM ORGANIZADORES e, claro, sem carros de apoio, assim como as grandes BICICLETADAS (pesquise sobre o assunto) que existem pelas ruas de várias cidades no mundo. A ação consiste em reunir uma grande concentração de ciclistas, que pretendem realizar o desafio de descer a Serra do Mar, de forma totalmente informal e INDEPENDENTE, ou seja, com seus próprios meios, recursos, ritmo e velocidade, além de protestar contra os impedimentos impostos aos ciclistas que querem utilizar o acostamento das rodovias para seus deslocamentos.

Sendo assim, o evento não possui ligação com nenhuma empresa, entidade, instituição ou organização, nem sequer é contrário à nenhuma delas, com exceção das concessionárias que frequentemente barram ciclistas ILEGALMENTE em rodovias. Trata-se apenas de uma MANIFESTAÇÃO PACÍFICA realizada pela própria população, que pede a oficialização dos trajetos descritos e exige que seus direitos sejam respeitados.

Saiba mais sobre a Bicicletada e participe desse movimento:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Massa_Crítica_(evento)

————————–————-

– HISTÓRICO:

Desde 2009, grupos de ciclistas se reúnem para uma descida anual pra Baixada Santista, inspirado no trajeto feito pela cicloativista Márcia Prado, que fez o percurso de São Paulo à Santos, poucos dias antes de sua trágica morte na Av. Paulista, local onde foi implantada a ghost-bike em sua homenagem.

Assim então, diversos eventos têm intensificado a demanda dos ciclistas por essa viagem icônica, onde exigem uma estrutura que ligue o planalto ao litoral ou a liberação no uso dos acostamentos, algo já previsto por lei no CTB.

A maior descida ocorreu em 2012, onde mais de 9.000 bikes invadiram as ruas, avenidas e rodovias, saindo pela Ciclovia Rio Pinheiros, passando pelas balsas do Grajaú até o litoral, através da Estrada de Manutenção. Um dia incrível que ficou para a história como a maior BICICLETADA do Brasil.

No entanto, as concessionárias de rodovias, tem barrado ilegalmente com alegações absurdas de todas as formas, impedindo que cicloviajantes realizem a descida nos demais dias do ano, até mesmo com uso da polícia, causando constrangimento e prejuízos aos cidadãos só por estarem de bicicleta.

Nos anos seguintes, a descida passou a ser realizada informalmente pela própria população, que exercem seu direito de viajar de bicicleta, dentro da lei. Em 2013, 2014 e 2015, centenas de ciclistas realizaram a descida mesmo sem autorização exigindo respeito às leis por parte das empresas que administram e do Governo do Estado.

E em 2016, cerca de 1.200 ciclistas de vários lugares realizaram algo que muitos achavam ser impossível (até mesmo cicloativistas), mas com a mobilização, sim, foi possível, pois quando existe um direito, é necessário mais do que palavras, é preciso exercê-lo para que vários paradigmas e achismos sejam quebrados em relação à bicicleta.

VAMOS QUEBRAR ESSES PARADIGMAS E TODOS OS RECORDS??

Participe dessa transformação que ao poucos os ciclistas estão fazendo nas cidades e no país, fazendo da bicicleta uma paixão, não apenas no lazer, mas sendo a diferença na cidade com mais bikes nas ruas e também nas viagens.

————————–————-

PONTOS DE ENCONTRO:

– PRAÇA DO CICLISTA (PRINCIPAL):

Av. Paulista X Rua da Consolação. Grande oferta de ciclovias e Metrô, onde o ciclista pode levar as bicicletas nos vagões. Indicado para iniciantes.

Concentração: 07hs
Saída: pontualmente às 08hs

– GRAJAÚ (TRADICIONAL):

Praça da Rua Domenico Cimarosa X Av. Dona Belmira Marin, em frente à Escola Carlos Ayres, próximo à ESTAÇÃO GRAJAÚ. Também fácil acesso vindo de trem com a bike. Percurso com subidas, indicado à pessoas que usam a bike ao menos 1 vez por semana.

Concentração: 07hs
Saída: pontualmente às 08hs

– GRANDE ABC:

Ecoposto de Diadema: Av. Fábio Eduardo Ramos Esquivel, 2105, próximo ao Centro de Diadema. Indicado para iniciantes.

Concentração: 08:30hs
Saída: pontualmente às 09:30hs

————————–————-

OBSERVAÇÕES IMPORTANTES:

Não deixe de consultar o GOOGLE MAPS para saber como chegar aos pontos de encontro.

Evite criar pontos de encontro FORA desses locais descritos, pois NÃO HÁ PREVISÃO de passagem em nenhum local. A ideia é FORMAR AGLOMERAÇÕES para que todos possam andar em segurança e evitar que ciclistas fiquem sozinhos.

Chegue com ANTECEDÊNCIA para formar grupos e seja proativo para se enturmar com todos.

É IMPORTANTE QUE TODOS OS GRUPOS SAIAM PONTUALMENTE NOS HORÁRIOS DE SAÍDA para que possam se agruparem em um ÚNICO GRUPO para descer juntos rumo ao litoral.

Caso falte ciclistas de algum dos 3 PONTOS DE ENCONTRO, no início da serra, recomenda-se esperar o tempo necessário para que se forme um grande grupo de ciclistas para iniciar a descida juntos.

LEMBRE-SE: A IDEIA É SEMPRE FORMAR AGLOMERAÇÕES para que possamos sempre andar em segurança.

————————–————-

Saiba o que LEVAR nesse pedal, RECOMENDAÇÕES para as bikes e o que fazer em caso de EMERGÊNCIA:

www.facebook.com/events/123694271625675/permalink/124085381586564

————————–————-

– REGRAS:

“O certo é o certo, mesmo que ninguém esteja fazendo. O errado é errado, mesmo que todo mundo esteja praticando.” Autor desconhecido

Bicicleta também é um veículo e deve ser conduzida de forma responsável. RESPEITE a sinalização de trânsito, seja exemplo. Ocupe somente a faixa da direita nas ruas e avenidas ou o acostamento em rodovias e respeite os faróis vermelhos, faixas de pedestres, enfim, toda a sinalização de trânsito.

Não abuse da velocidade! Evite acidentes! Não estrague o seu passeio e dos outros participantes! Faça desse encontro um divertimento saudável para todos.

O ciclista participante é o ÚNICO RESPONSÁVEL por danos à sua bicicleta e sua integridade física, estando CIENTE DOS RISCOS, tais como: assaltos, possibilidade de quedas, risco de se perder pelo caminho e qualquer outro risco à saúde ou à vida. É necessário que o ciclista CONHEÇA OU PESQUISE SOBRE O TRAJETO, evitando para si mesmo, tais riscos.

PRESERVE O MEIO AMBIENTE! NÃO JOGUE LIXO NO CHÃO!

Leve sacolas com você para carregar todo o lixo produzido até uma lixeira mais próxima. Caso encontrar algum resíduo jogado na natureza, faça um pequeno “MUTIRÃO”, levando também consigo o lixo encontrado para descartá-lo em local correto. Não remova plantas ou flores e não alimente ou mexa com os animais. Não será tolerado qualquer forma de vandalismo. Chame a atenção dessas pessoas e se possível informe as autoridades competentes.

————————–————-

TRAJETO E RECOMENDAÇÕES:

Por questões de segurança, NÃO DIVULGAREMOS de forma alguma por onde os ciclistas passarão, que está passível desvios e sujeito a alterações a qualquer momento, inclusive no próprio dia do pedal. Portanto procure sair do ponto de encontro descrito, SEMPRE seguindo a MASSA DE CICLISTS.

Lembrando que NÃO HAVERÁ LÍDERES OU ORGANIZADORES, portanto, não se auto-intitule líder de grupo para não chamar atenção para possíveis impedimentos. A ação é um desejo comum de TODOS DA COMUNIDADE que usam a bicicleta como meio de transporte, sendo algo totalmente horizontal!

Se possível, monte um grupo com antecedência ou até mesmo no ponto de encontro COM CERCA DE 10 A 30 CICLISTAS e procurem andar SEMPRE JUNTOS, respeitando a velocidade do último ciclista do pelotão. É recomendável andar entre 10 e 20km/h (inclusive nas descidas), SEM ULTRAPASSAR O PRIMEIRO DE CADA GRUPO e SEM ADIANTAR-SE à frente, para que todos possam acompanhar o mesmo ritmo, para não desgastar o grupo e, principalmente, para evitar que carros entrem no meio dos ciclistas. Esperem todos do seu grupo se juntar e descansar, sem pressa, quantas vezes for necessário, sempre que alguém ficar para trás, mesmo que isso consista em realizar diversas paradas. O importante é todos curtirem o pedal e chegarem bem.

É um pedal turístico que dura o DIA INTEIRO, portanto programe-se e se você já está acostumado a pedalar longas distâncias em um curto tempo, não apresse os demais ciclistas, pois a maioria estará andando em ritmo passeio por se tratar de um pedal para curtição e contemplação da natureza. Caso não queira acompanhar os ciclistas nesse ritmo, monte um grupo especificamente para quem pedala forte, mas RESPEITE os demais ciclistas no trajeto, dando preferência aos mais iniciantes.

O trajeto total possui cerca de 70km (somente ida) com DIFICULDADE MÉDIA, portanto VÁ COM CALMA, economize energia para chegar à praia, realizando paradas de descanso e reagrupamento. Procure estudar sobre o uso das marchas e pegar subidas sem pressa. Não force seus limites e da bicicleta, empurre se necessário, afinal ninguém é menos ciclista se empurrar a bike, o importante é utilizá-la no seu dia a dia.

Passaremos boa parte do percurso trafegando em vias asfaltadas, mas também há um trecho com cerca de 20km em estrada de terra (pra quem for sair do Grajaú), onde é possível ir com qualquer modelo de bicicleta, porém é bastante recomendável utilizar pneus cravados ou híbridos (liso no centro e cravado apenas nas laterais, para uso em asfalto e terra).

Devido à obras, constantes deslizamentos de terra e também em RESPEITO e PRESERVAÇÃO do Parque Estadual da Serra do Mar, o trajeto da Tradicional Descida à Santos NÃO DEVERÁ OCORRER PELA ESTRADA DE MANUTENÇÃO.

Como ciclistas e cidadãos conscientes de nossos direitos e deveres, iremos juntos realizar a descida pelo ACOSTAMENTO DA RODOVIA (igual à imagem) COMO MANDA A LEI, pois é o trajeto mais seguro e viável para grandes grupos.

Portanto, ao chegar na rodovia, espere juntar um enorme grupo de uns 100 ciclistas ou mais para começar a descer. Seja responsável e desça SEMPRE JUNTO do grupo, indo em velocidade baixa, assim, o percurso ocorrerá sem problemas.

Nos trechos dos túneis, sinalize para ocupar a faixa da direita, também como manda a lei, pois nos trechos sem acostamento, devemos ocupar somente essa faixa para a segurança viária. Para aumentar ainda mais a segurança, UTILIZE LUZES na bicicleta e roupas chamativas.

O percurso é possível ser feito por qualquer pessoa, desde que já tenha o hábito de pedalar ao menos uma vez por semana em um trajeto de 50km com subidas sem se cansar, por exemplo.

O passeio será realizado MESMO COM CHUVA, exceto em caso de raios e trovões intensos, logo no início do pedal, pois entendemos que a bicicleta é um meio de transporte para qualquer clima, portanto venha prevenido.

ATENÇÃO: Seja responsável! Não abuse da velocidade nas descidas! O percurso passa à beira de enormes abismos, portanto não deixe a bicicleta embalar nessas descidas. Além disso, sempre evite andar nos cantos da pista, devido à possíveis detritos que podem furar seu pneu ou fazer as bicicletas escorregarem com facilidade. Fique atento para andar sempre que possível na mão correta de direção.

————————–————-

– RETORNO:

Apesar de alguns ciclistas voltarem no pedal, a volta pra casa geralmente é feita de ônibus rodoviário, portanto, caso for voltar no mesmo dia, é recomendável comprar ANTECIPADAMENTE sua passagem com a empresa de sua preferência. Também recomenda-se comprar sua passagem com horário de saída após às 19hs, para dar tempo de chegar à alguma rodoviária da Baixada Santista sem problemas.

Geralmente as empresas de ônibus do litoral, não implicam em levar as bikes no bagageiro, desde que você desmonte a roda dianteira e abaixe o banco/selim, caso a bicicleta não caiba inteira no bagageiro. Observe o tamanho do bagageiro dos ônibus da empresa que você escolheu, antes de embarcar e procure desmontar a bike com antecedência do horário de partida.

Ao chegar, bastar retirar/remontar a bicicleta do bagageiro e ir pedalando ou de metrô pra casa.

————————–————-

Bike é liberdade e um direito.
Faça a mudança de sua cidade.
Use a bicicleta no seu dia a dia.



Publicado em: 27/11/2017 - Atualizado em: 27/11/2017

A EasyBikes utiliza imagens arrematadas em pesquisas diárias. Portanto, ressaltamos que algumas imagens não são de nossa autoria ou cedidos formalmente para utilização no site. Por favor entre em contato pelo nosso formulário caso seja o autor de alguma imagem utilizada e gostaria que a mesma fosse removida.