Em tempos de regressão cicloviária, melhor mandar uma carta ao secretário
Eventos News Vida Urbana

Em tempos de regressão cicloviária, melhor mandar uma carta ao secretário

Carta ao Excelentíssimo (e Perdidíssimo) Secretário Municipal de Mobilidade e Transportes João Octaviano de Machado Neto

Nesta terça-feira, 14 de Agosto de 2018, na reunião da Câmara Temática da Bicicleta do CMTT (Conselho Municipal de Transporte e Trânsito), Vossa Excelência disse que pouco se importa com os ciclistas que pedem segurança. Mostrou descaso com o atual funcionamento das ciclovias e ciclofaixas. Defendeu um plano que levará à morte, em pouco tempo, mais ciclistas que nas últimas duas gestões juntas. Já que vossa opinião parece ser imutável diante de sua teimosia, e, pelo visto, não irá pedalar para descobrir como é a vida do ciclista paulistano, peço para que faça um simples exercício de imaginação, com elementos ao seu alcance pouco imaginativo: Imagine-se em um carro popular. Pequeno e leve. Daqueles que uma simples rajada de vento já tira da pista. Imaginou?! (Já deve ter até dirigido um assim). Agora coloque este veículo em uma pista de rodagem comum (pode ser uma de três faixas, como uma da Marginal, por exemplo).

Tendo estes simples elementos iniciais, imagine-se guiando seu carro popular 1.0, a álcool, na pista central. Livre de qualquer veículo. Com ampla visão de tudo o que ocorre ao seu redor. Podendo desviar de qualquer obstáculo. É assim que o ciclista paulistano se imagina tendo uma ciclovia que o permite estar afastado do tráfego de veículos ao seu redor.

Agora vamos complicar a situação imaginada para Vossa Excelência. Continue imaginando-se em uma pista central, com seu pequeno veículo. Coloque nas pistas laterais todo tipo de veículo pesado: Ônibus, Caminhão, Cegonheira, Treminhão, Bi-trem, Carretas etc. Todos veículos com algumas toneladas a mais que o pobre carro popular. Imaginou?! (Já deve ter enfrentado isso em rodovias como a Fernão Dias ou a Dutra ou a Raposo Tavares). Agora pegue-se guiando desesperadamente para desviar dos monstrengos metálicos que insistem em trafegar pelas três pistas, quando o reservado para eles seria apenas a pista da direita. Complicado, né?! Aliás, nem deveria ser permitido. Mas é assim que funciona na vida real. Deu Medo?! Ainda não?! Então imagine que todos estes veículos não o enxerguem ou façam questão de ignorá-lo, porque se acham donos das pistas, por serem veículos mais imponentes ou importantes diante de suas funções. Eles simplesmente vão espremendo o pobre carro popular entre as pistas. Sentiu a aflição?! Ainda não?! Seu carro não desenvolve velocidade para escapar, e, então, os mais pesados passam por cima de seu frágil bólido metálico. Nem sentem o impacto. Muitos até achariam que passaram por um dos inúmeros buracos das pistas mal conservadas. Você não sobreviverá. Aliás, ninguém nem saberá o que aconteceu de verdade. Se arrepiou?! Ainda não?! Então coloque neste carro popular as pessoas que mais ama: filhos, pais, esposa (namorada ou amante também vale). Se mesmo assim você não sentiu um calafrio na espinha é porque deve ter sangue de barata nas veias para colocar a vida das outras pessoas em perigo com um plano cicloviário, que tirará a maior parte da malha cicloviária já em funcionamento e em constante crescimento de usuários, para colocar no lugar ciclorrotas, que já se provaram ineficientes no sentido de segurança e educação do trânsito.

Prefere suas mãos manchadas de sangue de milhares de pessoas que todos os dias saem de bicicleta para irem ao trabalho, comércio, escola ou lazer ou prefere ter em suas mãos as mãos de outras pessoas agradecendo por terem sido salvas pelas ciclovias e ciclofaixas da cidade?

Os ciclistas de São Paulo estarão aguardando sua resposta. Não ignore! Pois as vidas de pessoas próximas a Vossa Excelência poderão ser tiradas pelas mãos de motoristas imprudentes que pouco se importam com a vida de outros. Assim como você!

Assinado
Um Ciclista que se sente invisível mesmo gritando por socorro!

______________

Para saber mais sobre o ocorrido, acesse:

Plano Cicloviário apresentado pela atual gestão Bruno Covas

Plano de Mobilidade para Bicicleta (PlanMob) aprovado em gestão anterior –

______________

Participe da Bicicletada ou Massa Crítica, um evento que acontece toda última sexta-feira de cada mês, em várias cidades do Brasil e do Mundo, que visa demonstrar ao Poder Público ou a sociedade a necessidade de políticas públicas voltadas para a bicicleta

 



Publicado em: 17/08/2018 - Atualizado em: 17/08/2018

A EasyBikes utiliza imagens arrematadas em pesquisas diárias. Portanto, ressaltamos que algumas imagens não são de nossa autoria ou cedidos formalmente para utilização no site. Por favor entre em contato pelo nosso formulário caso seja o autor de alguma imagem utilizada e gostaria que a mesma fosse removida.