Roda Presa e Caminhos e Trilhas rumo a Aparecida do Norte.
Cicloturismo Grupos de Pedal

Roda Presa e Caminhos e Trilhas rumo a Aparecida do Norte.

Olá galera tudo bem? A nossa cicloviagem para Aparecida do Norte ocorreu em um sábado, na noite de 20 maio. Era uma semana muito chuvosa, no grupo do whatsapp, alguns participantes já estavam querendo adiar o pedal, mas para a nossa surpresa, no dia marcado não havia mais chuva.

Saída do Parque das Árvores

Saímos do Parque das Árvores, região do Grajaú Z/S de São Paulo às 23h em ponto. Eram 29 marmanjos e 1 garota amante da bicicleta, nossa amiga Fabíola. Junto com seu noivo Cléber, eles foram responsáveis pelo fechamento do pedal. Lembrando dizer que fomos com uma van de apoio, caso alguma bike quebrasse, ou alguém não aguentasse pedalar. Vão por mim, para pedais longos, o carro de apoio é extremamente necessário.

O nosso itinerário na cidade foi cortando o corredor norte sul até a marginal Tietê, onde a brincadeira iria começar!

Pedalamos até a Rodovia Airton Senna, onde foi a hora de ascender os faróis da bicicleta e marchar no escuro. Confesso a vocês, que estava com um pouco de medo, pois nunca tinha pedalado a noite em rodovia.

Até aquele trecho de Guarulhos tem um pouco de iluminação. Fizemos nossa primeira parada no primeiro posto da rodovia que já estava dando uns 67 quilômetros. Daí em diante pedalamos madrugada a dentro, uns mais apressadinhos na frente, outros iguais a mim, mais cautelosos para trás. Fabíola e Cléber no fechamento do pedal com rádios comunicadores, dando todo o suporte.

Nossa próxima parada programada na van foi na região de Jacareí com São José dos Campos, por volta das 7h da manhã de domingo, com aproximadamente  120km rodados. A partir daí, alguns amigos já com sinais de cansaço, optaram em fazer esse trecho de van! Seria a parte mais tranquila do pedal com sua reta de 10 quilômetros  e pequenas subidas, mas só que não!!!

Começou a garoa  e o vento contra!!!!!!!

Chegada em Aparecida !

Meus amigos e amigas estava o TERROR!

 

 

Jose Carlos e Eu ! Roda Presa em Aparecida

Logo a garoa parou, mas o vento não. Andamos mais 30 quilômetros, até a próxima parada da van, onde tinham frutas, água mineral, paçocas, barrinhas de cereal, todo o suporte para a gente. Daí meus amigos, o cansaço já tinha pegado vários companheiros de pedal, mas a Fabíola estava firme e forte, van nem pensar!

 

 

Estamos indo para a reta final do pedal!!! Eu falei “reta final”!!!  Ahh eu me enganei! As subidas finais para Caçapava, que eu tenho que falar dos seus belos morros, ou melhor de suas belas serras, não para de subir!!! Mas conseguimos e  eu não via a hora de ver a van de novo, tá loko meu!

A última parada da van antes de Aparecida, foi em Taubaté, faltavam 40 quilômetros só! Nos longos 40 quilômetros , daí por diante, estávamos todos juntos de novo na pista.

 

Divisa entre Roseira e Aparecida

Meus amigos,  o vento não parava, e fomos firmes e fortes! Alguns ciclistas no sacrifício, na superação, até surgir a placa Aparecida do Norte !!!!! Viva!!!!

Legal, tiramos foto na placa, um ciclista fala assim: Faltam 5km ainda, vamos entrar na cidade na próxima saída!  Então falei: Bora lá !

Teve amigos nos quais tivemos que dar uma forcinha nas costas, aquela famosa guinchada para chegar. E não é que quando surge a Basílica, aquele cansaço acaba? E toma conta aquela sensação de felicidade por você ter chegado no seu objetivo.
Observação: a Fabíola, a única garota, continuava  firme e forte no pedal!!

Cléber e Fabíola ! A única mulher do pedal para Aparecida



Publicado em: 19/06/2017 - Atualizado em: 19/06/2017

A EasyBikes utiliza imagens arrematadas em pesquisas diárias. Portanto, ressaltamos que algumas imagens não são de nossa autoria ou cedidos formalmente para utilização no site. Por favor entre em contato pelo nosso formulário caso seja o autor de alguma imagem utilizada e gostaria que a mesma fosse removida.