Morro Seco,  o temido…
Cicloturismo Grupos de Pedal

Morro Seco, o temido…

BSM

Olá, estou aqui para mais uma postagem.

Dessa vez o pedal é próximo, nos arredores de nossa região (Tubarão/SC), sem precisar pegar carros e transbikes.

Trata-se do Morro de Fátima, ou “Morro Seco” para os íntimos…

Situa-se na cidade de Gravatal/SC, cidade vizinha de Tubarão/SC, e fica entre as localidades de “Várzea das Canoas” e “São Roque”.

Esse caminha com 17km não conheço e acredito não ser possível…

Vou postar várias fotos, das várias vezes que estive por lá, e não necessariamente foram com os mesmos amigos, e nem nos mesmos dias, então não estranhem se eu ou alguém estiver com uma roupa em uma foto e com outra roupa em outra foto…

 

Em nossa região aqui em Tubarão e arredores, acredito que seja o pico com maior altimetria, situando-se a 515 m acima do nível do mar.

Essa altimetria  assusta um pouco, mas não é tão  complicado de subir, sendo que do ponto de encontro do grupo BSM ( http://www.facebook.com/groups/bikemartinho ), até o topo, a altimetria fica em aproximadamente 1000m acumulados, um pedal legal, forçado (para mim pelo menos) e divertido.

 

Essa coisa de medir esforço é muito relativo, né…

Por que 1000m acumulados não são pouca coisa, dependendo do dia, a gente empurra a bike, e não é feio.

Como diz nosso amigo Brou bruto:  “Empurra, mas não finge”…

Bom, do nosso ponto de partida, serão 25 a 28km de distância, dependendo do caminho tomado, com mais asfalto, 28km… Se decidir já ir por chão batido, 25km…

E não tem segredo nenhum, é pedal nos interiores, com bastante cerca de arame farpado e gado nos pastos, típico de nossa região.

Subindo o morro seco

Mas então quando se começa a subir, é que “separa os homens dos meninos”.

Mesmo não sendo muito inclinado, é o tipo de subida longa, que vai cansando aos poucos.

Existe um segmento de subida, referente a primeira parte da subida até o Morro Seco, onde fica a porteira que se entra para ir até o topo, e o detentor do “KOM”, subiu em pouco mais de 15 minutos, o que é um feito e tanto…

 

Sinceramente, fiz certa vez em quase meia hora, e até hoje não consegui repetir o feito.

Pense bem, 30 minutos subindo sem parar, é bem cansativo…

Mas claro, não aconselho a subir tentando fazer tempo, e sim, a olhar para as paisagens e curvas da subida, como na foto acima.

Tem no meio da subida também, uma gruta com uma bica de água, onde sempre que preciso os bikers pegam água ali, muito legal e útil.

Grutinha com bica d’água não tem preço…

Como dizia, após chegar na porteira, o trecho fica mais técnico, já não é mais uma estrada…  Vira uma trilha.

Tem bastante pedras soltas, valetas, e no fim da trilha, um trecho praticamente impossível de subir pedalando, onde até hoje vi somente um amigo conseguir subir até o final sem empurrar a bike!

Esse trecho que falei é bastante inclinado e com pedras e valetas, então além da força para a subida, tem que escolher bem o caminho, manter a bike tracionada, não cair para os lados… Difícil!!!

Trecho técnico

Mas ao chegar no topo, a paisagem compensa…

Pode-se ter uma visão dos municípios vizinhos, dos rios, vales…  Dá uma paz!

Paisagem maravilhosa

BSM

Vista maravilhosa

Mais um local muito especial para se pedalar!!

Quando estiverem por Tubarão/SC e região, não deixem de conhecer.

Até a próxima!!

 

 

 



Publicado em: 10/07/2017 - Atualizado em: 29/09/2017

A EasyBikes utiliza imagens arrematadas em pesquisas diárias. Portanto, ressaltamos que algumas imagens não são de nossa autoria ou cedidos formalmente para utilização no site. Por favor entre em contato pelo nosso formulário caso seja o autor de alguma imagem utilizada e gostaria que a mesma fosse removida.